terça-feira, 22 de agosto de 2017      
 
 
  Perdas, Pulsão de Morte e Textos Culturais: Consolidação da Obra
1920
A filha mais velha de Freud, Sofia, veio a falecer e depois o seu neto, filho de Sofia.

Freud publica “Memorando sobre o tratamento elétrico dos neuróticos de guerra”, escrito para o processo movido contra Wagner-Jauregg, "Além do princípio do prazer”.

Segunda teoria do aparelho psíquico: Id, Ego e Superego.

Segunda teoria das pulsões: pulsão de vida e pulsão de morte.

Além do princípio do prazer. Descobre o conceito de compulsão à repetição.


1921
Freud publica “Psicologia de Grupo e análise do Ego”.


1922-23
Constata-se um câncer no maxilar de Freud, o que o leva a 33 cirurgias e a perder o maxilar superior, tendo de instalar aí uma prótese para separar a boca.

Primeira difusão das obras de Freud em espanhol na América Latina.

Freud publica “O Ego e o Id", “Observações sobre a teoria e a prática da interpretação de sonhos”, “Dois verbetes de enciclopédia” (“Psicanálise” e “Teoria da libido”), “Uma breve descrição da psicanálise”, “A dissolução do complexo de Édipo”.

Surgem os primeiros sinais de câncer de boca (mandíbula). Primeira cirurgia.

Instauração do conceito de falo.

Morre o seu neto “mais amado”, Heinz.

Importância do conceito do Id como o campo mais impessoal e mais estranho ao Ego.


1924
A Sociedade Psicanalítica de Moscou passa a ser filiada à IPA, apesar de não receber o apoio de Ernest Jones. A filiação é defendida por Freud desde 1922.

Freud publica “O problema econômico do masoquismo”, “As resistências à psicanálise”.


1925
Instauram-se as regras da psicanálise didática, que devem ser seguidas por todos os integrantes da IPA.

Freud publica um estudo autobiográfico, “Uma nota sobre o Bloco Mágico”, “A denegação”.

Morre Karl Abraham.

1926 Freud publica “A questão da análise leiga”, “Inibições, sintomas e ansiedade" e “Psicanálise”.

Fundação da Sociedade Psicanalítica de Paris.


1927
Freud publica “Fetichismo”, “O futuro de uma ilusão”.


1928
Freud publica “Dostoievski e o parricídio”.


1929
Freud publica “O mal-estar na civilização".

Freud rompe com Ferenczi.
 
O Comitê
 

Freud e o circulo íntimo (o chamado "comitê secreto"), visando à defesa da doutrina psicanalítica de qualquer forma de desvirtuamento ou má interpretação. Foi criado por sugestão de Ernst Jones, em 1912. Na foto de 1922, em Berlim, em pé, da esquerda para a direita, Otto Rank, Karl Abraham, Max Eitingon e Ernest Jones; sentados, Freud, Sándor Ferenczi e Hans Sachs.

As discussões do comitê, na mais estrita privacidade, deveriam zelar pelos princípios fundamentais - a repressão, o inconsciente ou a sexualidade infantil.

Freud aceitou a idéia com determinação.

 
 
Contexto
 
adicione aos seus favoritos
indique a um amigo
Contato:
Rua Messina, 99 - Jardim Messina - CEP 13207-480
Telefone 11 4521-6075
E-mail: secretaria@triep.com.br
 
Home | Quem Somos | Sobre a Gradiva | Cursos | Encontros Psicanalíticos | Freud: Cronologia
Artigos e Resenhas | Galeria Virtual | Fale Conosco | Cadastre-se