• Triep

A insatisfação das crianças mimadas

Por que as crianças mimadas são tão insatisfeitas, já que supostamente têm o que querem?



Achei importante colocar esta questão por observar muitos pais tentando dar tudo para seus filhos dizendo que, dessa forma, evitarão traumas futuros. Compreendem que danos podem ser evitados com um suposto preenchimento efetivo dos apelos infantis.


Nada mais falso do que isso, o que é facilmente constatado pela insatisfação sentida por muitas pessoas detentoras de atributos que são valorizados socialmente, como beleza, dinheiro, inteligência etc. que os tomam como medida de sua felicidade. Acabam sentindo que lhes falta algo, podendo queixar-se de um vazio inexplicável, apesar de perceberem possuir uma vida com muitos privilégios. Tais pessoas culpam-se por sofrerem de algo que não compreendem, como se não tivessem motivos para tanto.


Essa forma de pensar aponta para a crença de que o sofrimento apenas ocorre quando algo nos falta, como no caso da perda de um amor, de dificuldades financeiras, e assim por diante. Assim, a infelicidade é associada à perda ou à ausência, ao passo que a felicidade é entendida quando preenchemos uma determinada carência.


Porém, é um erro crer que a felicidade se dá quando nossas demandas são atendidas. As crianças mimadas são o exemplo mais claro que tal lógica não funciona, já que, quanto mais lhes damos o que elas nos pedem, mais elas se queixam. Seriam crianças ingratas? Teriam que compreender que seus pais fazem de tudo por elas?


O problema reside justamente neste ponto: a tentativa incessante de dar tudo para as crianças ao invés de deixar faltar algo. Não se trata de incompetência dos pais, mas da impossibilidade mesma de atender todas as demandas de seus filhos, já que eles precisam lidar com aquilo que não é possível ser atendido, ou seja, os pais precisam se mostrar limitados!



O que uma criança mimada está testando, no final das contas, é o limite de seus pais em tentar dar tudo a ela! Assim, melhor eles falharem neste esforço onipotente de não deixar faltar nada para seus filhos. Ao contrário disso, pais imperfeitos passam um ensinamento valioso: deixam para a criança o poder de inventar as suas próprias respostas, no seu próprio tempo, frente aos seus obstáculos! Sim, é preciso tempo que só pode surgir com o vazio das esperas, ao invés do preenchimento automático das demandas dessas crianças tão exigentes!


Fabiana Sampaio Pellicciari

psicanalista membro do TRIEP

fabiana.pellicciari@gmail.com


#psicanalista #psicanalistasjundiai

#triep #fabianapellicciari

#criancamimada #paisonipotentes

#limites #lacan #freud #psicanalisejundiai


98 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo